Clarice, Bandeira, Drummond, Auster.
Haverá um dia em que um autor ou autora vai entrar na sua vida. E então, fatalmente vc se apaixonará, se tornará uma voraz leitora de tudo dele ou dela. E sobre ele. Ou ela. Obsessão contínua. Doce e amarga.
O pior acontece, a obsessão lhe escapa, a vida te dá uma série de desculpas e vc se afasta.
Vc sabe que isso não é bom; sabe que quem um dia começou a ler, não pode parar - estamos aprisionados de boa vontade.

Postagens mais visitadas deste blog

Arquiteto Carlos Nascimento (in memoriam) será homenageado pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo

É casa, é jardim

Sonhos famintos: leitura do conto A Cadeira de Balanço, de Clarissa Loureiro