´Convulsão da linguagem´






"Este texto que te dou não é para ser visto de perto: ganha sua secreta redondez antes invisível quando é 

visto de um avião de um avião em alto vôo. Então adivinha-se o jogo das ilhas e vêem-se canais e mares.

 Entende-me: escrevo uma onomatopéia, convulsão da linguagem. Transmito-te não uma história mas apenas 
palavras que vivem do som. Digo-te assim:

"Tronco luxurioso".

E banho-me nele. "



= Clarice Lispector. Água Viva, p. 31.

= = = 

Postagens mais visitadas deste blog

Arquiteto Carlos Nascimento (in memoriam) será homenageado pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo

É casa, é jardim

Sonhos famintos: leitura do conto A Cadeira de Balanço, de Clarissa Loureiro