Clarice et Mallarmé


Se você pensa que amar é fácil... acertô mizerávi :)

"Estou com saudade. Saudade de meus filhos, sim, carne de minha carne. Carne fraca e eu não li todos os livros. La chair est triste", escreveu Clarice Lispector A Via Crucis do Corpo 

Fui pesquisar a frase e aí descubro que Lispector parafraseou lindamente Mallarmé no poema Brise Marine: 
"La chair est triste, hélas! et j´ai lu tous les livres."

Augusto de Campos assim traduziu o verso do poeta francês: 
"A carne é triste, sim, e eu li todos os livros."

= = Drawing by Tom Azevedo: oil pastel on paper.  

Postagens mais visitadas deste blog

Arquiteto Carlos Nascimento (in memoriam) será homenageado pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo

É casa, é jardim

Sonhos famintos: leitura do conto A Cadeira de Balanço, de Clarissa Loureiro