Intacta retina: 07/08/16


                                                                                             Drawing by Tom Azevedo


"Existirmos, a que será que se destina?" Essa pergunta é o início de Cajuína, canção do aniversariante Caetano VelosoPosso afirmar, sem medo de errar, que Caetano teve uma infância feliz. Consigo imaginá-lo menino, magrinho e risonho, correndo e brincando muuuuuuuuuito pelas ruas de Santo Amaro, na Bahia. 

Será que os reluzentes primeiros anos de Caetano nesse planeta pavimentaram a trajetória dele? Não sei e só tenho a agradecer tantas obras-primas que coloriram a minha infancência, adolescência e "adultecência".  Tive mesmo que fundar esses neologismos. Há que existir essência nas etapas que um ser humano vive.

Lorena, a outra aniversariante deste 7 de agosto de 2016 dia , minha jovem amiga, com absoluta certeza também teve uma infância plena de felicidade. Tenho certeza também de que ela constrói uma estrada linda nessa vida. Deverá se formar em Medicina e dará sua contribuição aos habitantes da Terra. 

Caetano completa 74 anos. Lorena, 18 e nesse dia, quero dizer pr´ocês: -  Feliz aniversário!

Obs.: "Intacta retina", título desta postagem, foi retirado da  música Cajuína

= = = 

Postagens mais visitadas deste blog

Sonhos famintos: leitura do conto A Cadeira de Balanço, de Clarissa Loureiro

O tecer das horas e o bordar das pétalas

Gabriel, Miguel, Drummond e Chico