Como prometido, segue íntegra do desabafo do poeta:

Leio que o lucro do Itaú Unibanco, em 2010, atingiu o recorde de R$ 13,3 bilhões. Como cliente do banco, sugiro a seus diretores que melhorem o desempenho dos caixas automáticos que, na região em que moro (Copacapana-Lido), funcionam pessimamente. Estão velhos e a manutenção é precária.

(Folha de S.Paulo, Ilustrada, pág. E6, 6 de março de 2011)

Postagens mais visitadas deste blog

Arquiteto Carlos Nascimento (in memoriam) será homenageado pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo

É casa, é jardim

Sonhos famintos: leitura do conto A Cadeira de Balanço, de Clarissa Loureiro