Picasso, suspeito de roubar a Monalisa



Num tô brincando não. Picasso, que foi batizado como Pablo Diego José Francisco de Paula Juan Nepomuceno María de los Remedios Cipriano de la Santísima Trinidad Ruiz y Picasso - foi tido como suspeito de roubar a Monalisa.

A tela de Leonardo da Vinci foi levada em 21 de agosto de 1911 do Museu do Louvre por Vincenzo Peruggia, italiano que foi funcionário do Louvre e que tinha instalado pessoalmente a porta de vidro que protegia a obra-prima. 

La Joconde, A Gioconda, como os franceses chamam a Mon lisa,  só foi recuperada em 10 de dezembro de 1913, quando Peruggia foi preso ao entregar a obra a um vendedor de antiguidades em Florença, Itália.

Noah Charney, autor do livro Os roubos da Monalisa, escreveu que esse foi o primeiro delito contra a propriedade a receber a atenção da mídia internacional.

Só a partir do roubo que a Monalisa virou sucesso mundial, pois sua foto foi estampada em tudo quanto é canto e em todos os meios disponíveis na época:  noticiários cinematográficos, caixas de chocolate, postais e anúncios publicitários.

Até o poeta Guillaume Apollinaire chegou a ficar preso por uma semana, também suspeito de ter levado a obra que tem 53 cm x 77 cm de tamanho.

= = = 

Postagens mais visitadas deste blog

Arquiteto Carlos Nascimento (in memoriam) será homenageado pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo

Sonhos famintos: leitura do conto A Cadeira de Balanço, de Clarissa Loureiro

O tecer das horas e o bordar das pétalas