Pro alto

Eu queria só postar kiriquiquis aqui. Ou seja, só coisas boas, radiantes, solares, mas gente que é gente não possui um só lado não. Somos o claro e o escuro; o sim e o não; a dor e a alegria; o céu e o inferno; o aberto e o fechado; o vazio e o cheio; o certo e o incerto.

Poderia continuar a lista ad infinitum (é assim que se escreve?).

Tudo isso para dizer que ando um pouco triste porém vou voltar para o alto porque o abismo é algo muito fácil de se atingir; basta desistir. E acredito que quem nos criou pensou em coisas altíssimas para a gente.
Por isso, pra cima! Sempre. Ou melhor, na grande maioria das vezes!

Postagens mais visitadas deste blog

Arquiteto Carlos Nascimento (in memoriam) será homenageado pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo

É casa, é jardim

Sonhos famintos: leitura do conto A Cadeira de Balanço, de Clarissa Loureiro