Se um homem meditar muito a respeito da constituição universal da natureza, a Terra com o homem sobre ela (excluindo-se a divindade das almas) não parecerá muito diferente de um formigueiro, onde algumas formigas transportam grãos, outras, seus filhos, e algumas nada carregam, e todas se deslocam de um lado para outro sobre um montículo de terra.

O texto acima reproduzido é de Francis Bacon, extraído de A ilusão da alma - biografia de uma idéia fixa, de Eduardo Giannetti (Companhia das Letras, 2010).
= = =

Postagens mais visitadas deste blog

Sonhos famintos: leitura do conto A Cadeira de Balanço, de Clarissa Loureiro

O tecer das horas e o bordar das pétalas

Gabriel, Miguel, Drummond e Chico