Amar o que nos é estranho?



Dalí não há volta, Salvador: a persistência da memória



"Não quero ter a terrível limitação de quem vive apenas do que é passível de fazer sentido. Eu não: 

quero é uma verdade inventada."

| Clarice Lispector, Água Viva, p. 26 |

Postagens mais visitadas deste blog

Arquiteto Carlos Nascimento (in memoriam) será homenageado pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo

É casa, é jardim

Sonhos famintos: leitura do conto A Cadeira de Balanço, de Clarissa Loureiro