quarta-feira, 30 de novembro de 2011

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Barry Lyndon



O ritmo é lento -  um filme de época sobre uma época.
Um show de fotografia - obrigada, Rodrigo Carreiro, por postar no Facebook e me levar a quase 3 horas de uma bela viagem cinematográfica.
Fotos: minhas Nokia E63 






sábado, 19 de novembro de 2011



Faltou energia duas vezes no Cinema do River Shopping na sessão das 13h40 de ontem (18).
Dublado (argh), as vozes estavam um horror - Bella tinha a voz da Barbie (que piada de mau gosto).
Foto: NcG

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Estréia de cinema Amanhecer parte 1

Começa hoje o penúltimo capítulo da história dos vampiros mais gatinhos do cinema.


Pattinson e Stewart em cena de Amanhecer (foto Divulgação)

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Vinícius de Moraes

Peço licença a Fernando Pessoa e parafraseio: O poeta é um sentidor: sente tão completamente que chega a sentir que é dor a dor que deveras sente.


"Tem certos dias em que eu penso em minha gente..."
(...)
"São casas simples com cadeira na calçada e na fachada escrito em cima que é um lar"...
(...)
E eu que não creio peço a Deus por minha gente...
é gente humilde...
que vontade de chorar..."
(...)

domingo, 13 de novembro de 2011

5 de janeiro de 1998

Em 21 de abril de 1978

Revirando o baú da memória



O ano, 1993; 
o dia, 4 de outubro. 
O local, Mercado de São José, Recife. O fotógrafo: Lambe-lambe.

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Antes que a gota do orvalho se orvalhe, é necessário que eu me levante, lave as mãos e o rosto 
c-u-i-d-a-d-o-s-a-m-e-n-t-e. 
E talvez morda a maçã. Vestida de branco. Com uma fita vermelha na cintura. 

Tenho tanto, posso tanto
A vontade de voar é tamanha

Onze do onze de Onze 11.11.11

Um caminho azul

Um livro azul

Azul, azul, azul

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

A busca

Saberei quando o inverno se aproximar da minha alma.
Apertarei o botão e acenderei o sol, um sol magnífico a partir dos meus olhos. Porque a vida, a vida se faz retalho por retalho.

sábado, 5 de novembro de 2011

Pro alto

Eu queria só postar kiriquiquis aqui. Ou seja, só coisas boas, radiantes, solares, mas gente que é gente não possui um só lado não. Somos o claro e o escuro; o sim e o não; a dor e a alegria; o céu e o inferno; o aberto e o fechado; o vazio e o cheio; o certo e o incerto.

Poderia continuar a lista ad infinitum (é assim que se escreve?).

Tudo isso para dizer que ando um pouco triste porém vou voltar para o alto porque o abismo é algo muito fácil de se atingir; basta desistir. E acredito que quem nos criou pensou em coisas altíssimas para a gente.
Por isso, pra cima! Sempre. Ou melhor, na grande maioria das vezes!