sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

domingo, 15 de dezembro de 2013


1991, um ano radiante pois conheci  Clarice Lispector.

Ler Clarice: uma forma de ganhar forma, uma maneira de se desvendar, de atravessar veredas. 

Centelhas, centelhas aparecem sempre, como ao ler o trecho:

“Estou com saudade. Saudade de meus filhos, sim, carne de minha carne. Carne fraca e eu não li todos os livros. La chair est triste.
Mas a gente fuma e melhora logo. São cinco para as sete. Se me descuido,morro. É muito fácil. É uma questão do relógio parar. Faltam três minutos para as sete. Ligo ou não ligo a televisão? Mas é que é tão chato ver televisão sozinha.
Mas finalmente resolvi e vou ligar a televisão. A gente morre às vezes.”

(“A via crucis do corpo”, p. 56, no conto “Por enquanto”, Editora Fronteira, 3ª edição, 1984)

                                                            

domingo, 8 de dezembro de 2013

Um poeta

DESMANTELO AZUL 
                                                                     (Carlos Pena Filho)


Então pintei de azul os meus sapatos
Por não poder de azul pintar as ruas
Depois vesti meus gestos insensatos
E colori as minhas mãos e as tuas

Para extinguir de nós o azul ausente
E aprisionar o azul nas coisas gratas
Enfim, nós derramamos simplesmente
Azul sobre os vestidos e as gravatas

E afogados em nós nem nos lembramos
Que no excesso que havia em nosso espaço
Pudesse haver de azul também cansaço

E perdidos no azul nos contemplamos
E vimos que entre nascia um sul

Vertiginosamente azul: azul.

domingo, 1 de dezembro de 2013

Paul Walker (1973-2013)


Paul, eu confesso que nunca fui fã da franquia "Velozes e furiosos" da qual você participava desde os seus 28 anos.

Porém, fiquei extremamente pasma com o jeito que você morreu: num acidente de trânsito estúpido, com um tom terrivelmente cinematográfico: o carro explodiu e pegou fogo.

O mais irônico de tudo isso é que sua vida terminou aos 40 anos de idade e o carro nem era você que pilotava!

Walker, espero que você tenha partido conciliado com a sua vida. Me parece que sim,pois você tinha acabado de participar de um evento seu, o lançamento de uma instituição para auxiliar desabrigados.  Ele deixou uma filha, Meadow Walker, 15 anos.

@ Paul Walker nasceu no dia 12 de setembro de 1973, em Glendale, Califórnia e morreu no dia 30 de novembro de 2013, Santa Clarita, Califórnia.